Início Missões Indígenas Diácono José Alves representa salesianos nas festas pelo dia dos indígenas em...

Diácono José Alves representa salesianos nas festas pelo dia dos indígenas em Campínápolis

369
0
Jovens Xavante apresentam dança durante Amostra Cultural em Campinápolis (MT). Foto: Divulgação Assessoria.

Nesta quinta-feira (18/09), véspera do dia em homenagem aos povos originários brasileiros, a cidade de Campinápolis (MT) organizou uma série de eventos para homenagear os xavantes, que representam mais de 50% da população local.

Um desses eventos aconteceu na escola municipal Anastácio Feliciano onde houve a Amostra Cultural Xavante. A professora Tariana ficou responsável por montar o Painel de “curiosidades” indigena Xavante. Ela solicitou apoio do diácono salesiano José Alves, que lhe que passou uma série de informações acerca da organização clânica, dos ritos, da história, da cultura dos xavante. O diácono José Alves aproveitou a ocasião para apresentar ao Estado algumas demandas da população indígena Xavante.

No dia 15, no Distrito do São José do Couto, a 150 km de Campinápolis, na escola municipal São José, o salesiano atendeu a um convite do professor Pabio Henrique Porto, para ministrar uma formação com professores que atuam na rede municipal e estadual de educação.  Foram duas horas de apresentação, diálogo sobre a cultura Xavante. Atualmente a realidade de indígenas que deixam as aldeias e vão para o distrito é um fato que tem levado os educadores a buscarem meios para uma educação de respeite a cultura dos povos indígenas.

No domingo, dia 14, o diácono visitou e consertou bombas d’água nas aldeias Três Reis Magos e Corpo de Cristo, junto com membros da Pastoral da Criança. Foi um alívio para essas comunidades que tinham que utilizar a água imprópria, barrenta, devido às fortes chuvas deste período sobre o leito do Rio São Felipe.

“Essa semana de atividades voltadas à comemoração do Dia dos Povos Indígenas é de fundamental importância uma vez que Campinápolis e hoje o o município com maior número de indígenas do Estado de Mato Grosso. Ações como essas são sempre vem vindas, uma vez que busca a construção de uma sociedade mais justa e fraterna”, lembrou o  Vigário  paroquial de Campinápolis, P. Josivan Arruda