Início Comunicação Social Comunidade Salesiana faz festa pelos 96 anos do P. Umberto Pereira

Comunidade Salesiana faz festa pelos 96 anos do P. Umberto Pereira

908
0
Padre Umberto Pereira preside missa no Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora em Cuiabá. Foto: MSMT

A missa das 6h30 da manhã deste sábado (21/10) no Santuário Nossa Senhora Auxiliadora, em Cuiabá, teve um ingrediente emocional forte. A comunidade salesiana começou a festejar o aniversário de 96 anos de nascimento do P. Umberto Pereira. Apesar das dificuldades motoras, o sacerdote salesiano ainda esbanja lucidez e presidiu a Santa Missa.

Auxiliado pelo diretor da presença salesiana, P. Gildo, e pelo vigário paroquial, P. Tiago Figueiró, presidiu a Sagrada Liturgia com o esmero e dedicação que sempre demonstrou no exercício do ministério sacerdotal.

Padre Umberto Pereira nasceu em 21 de outubro de 1927 no município de São João Evangelista, estado de Minas Gerais. Conheceu os salesianos em 1940 na sua terra natal através do Boletim Salesiano, revista que seu pai recebia como salesiano cooperador todo mês. Entrou no aspirantando salesiano localizado no município mineiro de São João Del Rei no dia 20 de setembro de 1940. Lá concluiu seus estudos e fez o noviciado em Pindamonhangaba-SP em 1946, realizando sua primeira profissão religiosa como salesiano no dia 31 de janeiro de 1947.

Logo em seguida recebeu sua primeira missão que foi trabalhar entre os povos indígenas da etnia Bororo na reserva de Meruri, em Mato Grosso. Juntamente com a comunidade Bororo e os salesianos de sua inspetoria missionária, proferiu os votos perpétuos na Congregação Salesiana em 1951.

Foi ele, Umberto, que recebeu os primeiros Xavante, por falta de outros salesianos, que estavam viajando. Ficou 6 anos nessa missão, chegando a formar um coral de “civilizados”, Bororo e Xavante, cantando, inclusive, em italiano e latim.

No final de 1956 foi para Cuiabá, no Colégio São Gonçalo, como assistente e professor, ensinando, de manhã, tarde e noite, Português, Literatura e Gramática portuguesa, Língua e Literatura francesa, Geografia e Música. Em 1960 voltou para Guiratinga, encarregado da Disciplina, onde se notabilizou pela eficiência. Foi, também, professor no Colégio Estadual, de Literatura e Gramática portuguesa. Em 1965 foi transferido para Alto Araguaia onde foi conselheiro escolar e professor, durante aquele ano.

Em 1966 foi para Corumbá como secretário do colégio Santa Teresa, professor de português e vice-administrador. Nesse encargo foi administrador da Fazenda Band’alta.

Em 1970 voltou ao Colégio São Gonçalo de Cuiabá, sempre como assistente e professor, no ritmo de três turnos de aulas. Naquela época, encontrou o então Clérigo Guillermo Morales e iniciou uma amizade que perdura até o presente.

A década de 80 viu o Mestre Umberto novamente em Alto Araguaia, professor e conselheiro escolar; de 1983 até 1985. Mestre Umberto foi Ecônomo da casa “cobrindo-se de glória”. Em 1986 voltou para Corumbá, como Ecônomo, secretário e professor do Colégio Santa Teresa, administrando, novamente, a Fazenda Band’alta. Por um semestre acumulou a responsabilidade de Diretor da Cidade Dom Bosco, substituindo padre Ernesto Saksida, de férias na Europa.

Na década de 90, Mestre Umberto trabalhou como Ecônomo do Colégio São Gonçalo, recebendo, nesse ano – 1990 – o título de cidadão cuiabano.

Em 1991 foi transferido para Campo Grande como administrador da Casa de Retiro do Instituto São Vicente – Lagoa da Cruz, permanecendo no cargo por 4 anos. Em 1995 voltou para Cuiabá, para ser o Ecônomo do Patronato de Santo Antônio, Coxipó da Ponte, por dois anos.De 1997 a 1999 voltou à vida missionária, sendo nomeado Ecônomo de Meruri.

Viveu a vocação salesiana como religioso consagrado até o final da década de 1990 quando decidiu seguir a vocação presbiteral. Foi ordenado sacerdote em 2003 na cidade Cuiabá, onde atualmente vive e realiza um encantador serviço na comunidade salesiana do Colégio e Paróquia São Gonçalo. Neste ano, completou 20 anos de sacerdócio.