Início Missões Indígenas Comunidade indígena Xavante celebra conquista com instalação de bomba de água na...

Comunidade indígena Xavante celebra conquista com instalação de bomba de água na aldeia

267
0
Indígenas fazendo a instalação da bomba de água. Fonte: MSMT

Uma vitória marcante foi alcançada pela comunidade indígena Xavante da Aldeia Imaculada Conceição, localizada em Campinápolis (MT), com a recente instalação de uma bomba de água. A iniciativa foi conduzida pela Comunidade Salesiana de Nova Xavantina, na pessoa do Diácono José Alves de Oliveira, SDB, que desempenhou papel fundamental na articulação do projeto.

A necessidade de garantir o acesso à água potável na aldeia motivou a ação, visto que as bombas estavam localizadas em Cuiabá. Diante da condição de saúde precária do Mestre Alois (Luís) Würstle, SDB, e das férias do funcionário Paulinho, ambos integrantes do Projeto AMA, o Diácono José Alves de Oliveira buscou apoio junto à Câmara Municipal. Por meio de um veículo da Prefeitura, foi possível realizar o transporte da bomba elétrica até Campinápolis, onde a instalação foi efetuada pela equipe local.

A conquista foi celebrada ontem, enchendo de alegria toda a comunidade indígena. Vale ressaltar que ainda há planos para a realização de instalações semelhantes nas aldeias São Thiago e Três Reis Magos, reforçando o compromisso com a missão de garantir água de qualidade para a população indígena.

“A nossa missão é tomar medidas para que a população indígena tenha sempre acesso a água potável de qualidade. Isso contribui enormemente para evitar doenças causadas pelo consumo de água de córregos e rios, que durante o período chuvoso torna-se imprópria, impactando especialmente crianças, idosos e a comunidade em geral”, destacou o Diácono José Alves de Oliveira.

A ação solidária recebeu agradecimentos especiais às parcerias envolvidas, destacando o papel crucial de todos na resolução dos desafios enfrentados pela comunidade indígena Xavante. A instalação da bomba de água representa não apenas o fornecimento de um recurso essencial, mas também a construção de um futuro mais saudável e digno para toda a comunidade.