Início Comunicação Social Trabalho conjunto entre salesianos e leigos foi tema central do segundo dia...

Trabalho conjunto entre salesianos e leigos foi tema central do segundo dia da Visita Conjunta à Região do Cone da América do Sul

91
0
P. Ricardo Carlos, inspetor BCG foi o moderador do segundo dia da Visita Conjunta

Padre Ricardo Carlos, Inspetor da Missão Salesiana de Mato Grosso (BCG), atuou como moderador do segundo dia da Visita Conjunta do Reitor-Mor à Região do Cone Sul da América. Ele liderou o primeiro momento do trabalho, que consistiu em ouvir as contribuições coletadas pelos 10 grupos provinciais no dia anterior, que responderam aos seguintes questionamentos:

  1. Pensamos que temos um sonho a oferecer aos jovens e às pessoas de hoje? O que poderia ser este sonho? O que significa hoje a nossa vida consagrada para os jovens, para os nossos colaboradores, para as pessoas?
  2. Qual é o papel da comunidade religiosa salesiana no CEP? Como isso é experimentado em nossas inspetorias?
  3. O que essa realidade da VR na América Latina traz para a animação e a governo da VR salesiana em nossas inspetorias?
  4. Como estamos vivendo o trabalho interinspetorial e intercongregacional nas nossas inspetorias?
  5. Como temos aproveitado o convite do Papa Francisco para combater o clericalismo, valorizando a figura da mulher, a vocação do coadjutor salesiano e a vocação leiga nas nossas Inspetorias?

Em seguida, os presentes na sala deixaram suas impressões e ressonâncias às respostas apresentadas.

P. Aldir da Silva e P. Miguel Angel

A segunda sessão de trabalho abriu espaço para a apresentação do segundo tema de reflexão deste encontro: “Trabalhar juntos entre salesianos e leigos”, apresentado pelo P. Miguel Angel García Morcuende, Conselheiro Geral para a Pastoral Juvenil, e pelo P. Joan Luis Playá, Delegado Central do Reitor-Mor do Secretariado da Família Salesiana.

O P. Miguel Angel falou primeiro e apresentou o documento “O salesiano consagrado na Comunidade Educativo-Pastoral (CEP): oportunidades e abordagens atuais”. Ele destacou sete pontos do que considera o papel do salesiano consagrado na vida da CEP. Em primeiro lugar, os salesianos são discípulos, depois apóstolos, e em todas as situações expressam a sua  consagração no ser entre os jovens (através da expressão sintética cunhada pelo Reitor-Mor do “sacramento salesiano da presença”). Ele também falou de estar ao lado dos jovens, trabalhando por uma pastoral orgânica e da necessidade de recriar uma experiência pastoral que leve à recuperação do sujeito comunitário. Em seguida, destacou que uma pastoral integrada requer momentos de intensa formação conjunta entre salesianos e leigos, com itinerários formativos sérios e profundos, que favoreçam o encontro, a escuta e o discernimento e que nos permitam pensar sobre a densidade da presença salesiana. Por fim, pediu a renovação dos processos e do discernimento comunitário, permitindo novos modelos de vida fraterna compartilhados com os jovens.

P. Joan Playá

No final da manhã, o Padre Joan Playá tomou a palavra, dizendo: “Vocês são Dom Bosco vivo nesta terra abençoada do Cone Sul. Que o Senhor continue a abençoar-vos”. Sua apresentação procurou ajudar a tomar consciência do que a Família Salesiana oferece e ainda pode oferecer à crescente realidade da missão compartilhada com os leigos nos âmbitos da vida comunitária, nas comunidades educativo-pastorais e nas Inspetorias.

Em seguida, ele apresentou uma pergunta: “A vitalidade da Família Salesiana pode nos ajudar a desenvolver positivamente esse papel no contexto atual?” Neste sentido, destacou alguns conceitos-chave: garantir a missão, elemento carismático essencial, e continuar a acreditar com grande empenho. Não é uma estratégia simples, mas de fidelidade ao carisma. E então ele apresentou alguns processos em curso com a Família Salesiana e as condições estruturais necessárias para levá-los adiante.

À tarde, o moderador abriu a sessão convidando os grupos a trabalharem nas apresentações matinais, numa discussão que durou mais de uma hora. Depois chegou a hora das fotos oficiais, durante as quais o Reitor-Mor deu algumas entrevistas à mídia argentina.

A segunda parte da sessão da tarde concentrou-se na apresentação das respostas dos grupos que apresentaram as ressonâncias e os elementos a serem destacados e integrados no documento “O salesiano consagrado na comunidade educativo-pastoral”.

Finalmente, o dia terminou com a Missa presidida pelo Conselheiro para a Região do Cone da América do Sul, P. Gabriel Romero.

Com informações: ANS