Início Comunicação Social Projeto AMA encerra manutenção deste ano nos poços nas aldeias indígenas de...

Projeto AMA encerra manutenção deste ano nos poços nas aldeias indígenas de Campinápolis

61
0

Liderados pelo Mestre Luis (Ir. Alois Würstle), os integrantes da equipe do Projeto AMA (Assistência Missionária Ambulante) chegaram na quinta-feira ao município de Campinápolis para fazer a manutenção dos poços artesianos nas aldeias xavante da região. O trabalho durou dois dias, tendo sido visitadas sete aldeias.

Nesta época do ano, devido à grande oscilação de energia e queda de raios, é muito comum que as bombas que retiram a água dos poços queimem, deixando comunidades inteiras sem acesso à água potável. E como este é um período de chuvas na região, as águas dos rios ficam barrentas e impróprias para o consumo humano, o que coloca em risco a saúde dos indígenas, principalmente as crianças, sem o funcionamento dos poços.

Na quinta-feira foram feitas as manutenções nos poços das aldeias Santo André, Etepore e Couto. Já na sexta-feira, a equipe visitou as aldeias São Matheus, Corpo de Cristo, Maratedewa e Luto Sagrado. O projeto Assistência Missionária Ambulante (AMA), é um departamento da Missão Salesiana de Mato Grosso (BCG), que visa dar suporte técnico ao trabalho dos salesianos que atuam nas missões com os povos indígenas, de modo especial, com as etnias Xavante e Boe-Bororo.

Euclides Fernandes

DRT/MS 55/02.