Início Comunicação Social Papa Francisco marca canonização do salesiano Artêmides Zatti para o dia 9...

Papa Francisco marca canonização do salesiano Artêmides Zatti para o dia 9 de outubro

41
0

A data foi anunciada pelo Papa Francisco neste sábado (27/08), na Basílica de São Pedro, durante o Consistório para a votação de algumas causas de beatificação. “Alegremo-nos e exultemos”, pronunciou o Papa Francisco antes de indicar o dia em que a Igreja canonizará os dois novos Santos: João Batista Scalabrini e Artêmides Zatti.

Poucos momentos antes, na Basílica de São Pedro, o prefeito do Dicastério para as Causas dos Santos, cardeal Marcello Semeraro, havia apresentado os perfis dos dois apóstolos da caridade, pois eram profundamente dedicados aos doentes, aos migrantes, às muitas faces do Cristo sofredor na terra. “Exemplos de vida cristã e de santidade a serem propostos a toda a Igreja, especialmente tendo em conta a situação do nosso tempo”, afirmou o Papa sobre os próximos beatos a serem canonizados.

“O testemunho destes dois Beatos chama a atenção dos crentes em Cristo para o tema dos migrantes que, se integrados, podem ajudar a respirar o ar de uma diversidade que regenera a unidade; podem nutrir o rosto da catolicidade; podem testemunhar a apostolicidade da Igreja; podem gerar histórias de santidade”, explicou o cardeal Semeraro apresentando os próximos canonizados ao papa Francisco.

O prefeitodescreve, em seguida, a vida de João Batista Scalabrini e Artêmides Zatti, destacando no primeiro a pastoral em relação aos migrantes, “considerada por muitos como uma profecia de uma Igreja próxima ao povo e seus problemas concretos”. Sobre Artêmides Zatti, afirmou ser “um autêntico intérprete do espírito salesiano, com um temperamento afável e a alegria que sempre o acompanhava, mesmo nas circunstâncias mais difíceis”.

Os dois novos santos viveram na virada dos séculos XIX e XX. João Batista Scalabrini foi bispo de Piacenza, fundou as Congregações dos Missionários e Missionárias de São Carlos com a missão específica de servir os migrantes.

Em 21 de maio, o Papa autorizou a dispensa do segundo milagre para sua canonização. O postulador de sua causa, padre Graziano Battistella, lembra a dedicação que Scalabrini teve para com os migrantes e que se transformou em ações concretas, mas também em amor pelas crianças, tanto que foi chamado de “apóstolo do catecismo”. “Sua relevância está em lembrar que todos estamos envolvidos na missão, porque é parte inerente de nossa crença”, recorda o padre Battistella.

Um Santo salesiano

Artêmides Zatti, salesiano coadjutor que trabalhou pelos doentes em Viedma, Argentina, ainda diz muito ao homem de hoje. Ele era um emiliano que se mudou com sua família para o país latino-americano, em seu coração o desejo de ser padre, mas na realidade ele se tornou um enfermeiro que experimentou a ferocidade da doença na própria pele, contraindo tuberculose.

“Acreditei, prometi e fiquei curado” foi o seu lema quando contou o caminho percorrido e a cura graças a Maria Auxiliadora. O postulador geral dos Salesianos, padre Pierluigi Cameroni, esboça alguns elementos de atualidade, falando da maneira como enfrentou a doença em um momento de pandemia, semelhante ao que vivemos. Era também um migrante, realidade ainda hoje vivida, capaz de repropor a radicalidade do Evangelho no seguimento de Cristo e nas pegadas de Dom Bosco, um homem capaz de viver a alegria do Evangelho sempre nascido do encontro com o Senhor.

 

Com informações: Vatican News