Início Comunicação Social Salesiano é um dos palestrantes do maior evento de catequese do Brasil

Salesiano é um dos palestrantes do maior evento de catequese do Brasil

595
0
Padre João Barbosa Neto, SDB, no maior encontro de catequese do Brasil. Foto: Divulgação

Começou nesta sexta-feira (02/02) em Aparecida do Norte (SP) o maior encontro de catequese do Brasil. “O ‘Catequistas Brasil’ é um encontro que reúne milhares de catequistas e oferece modelos avançados de formação e partilha para que o catequista encontre inspiração, motivação e conhecimentos para ampliar suas competências no Ministério da Catequese e na sua missão de formar novos discípulos missionários de Jesus Cristo”, descreve a página oficial do evento.

Organizado por catequistas para catequistas, o Catequistas Brasil tem por objetivo contribuir para a evangelização. Realizado pela ‘Revista Paróquias’ e com a colaboração de leigos e religiosos que se dedicam a catequese em suas missões evangelizadoras, o Evento oferece múltiplas atrações técnicas e pastorais em atividades simultâneas com palestras, oficinas, arenas catequéticas e shows, tudo de acordo com os Documentos da Igreja e baseado no Catecismo da Igreja Católica. 

A primeira edição do Catequistas Brasil aconteceu em fevereiro de 2019. Na edição deste ano, o P. João dos Santos Barbosa Neto, salesiano da Inspetoria de Campo Grande, Reitor do Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora em Corumbá, é um dos palestrantes e debatedores.

Padre João Neto é doutor em Teologia Pastoral pela UPS (Universitá Pontificia Salesiana) e sua tese de doutorado foi: “A relevância teológico-catequética do Ministério de Catequista” e se baseou na realidade eclesial brasileira caracterizada como Igreja de comunhão e participação de todos os batizados.

Antes de seguir para o “Catequistas Brasil”, P. João Neto concedeu uma entrevista ao portal de notícias da Missão Salesiana de Mato Grosso sobre os temas que serão abordados no evento:

Como será a sua participação no Catequistas Brasil 2024?

A minha participação no Catequistas Brasil será como palestrante e debatedor. As palestras com o título “A competência comunicativa do catequista” fazem parte das minhas últimas pesquisas e também são abordadas no meu último livro “Catequista, educador e comunicador da fé”. Também participarei de algumas “mesas redondas” nas quais debateremos sobre a situação atual da catequese e novas perspectivas para uma ação catequística viva e eficaz.

Qual a principal exigência para a vocação de catequista?

O catequista é um vocacionado que responde ao chamado de Deus para um serviço espercífico na Igreja, assumindo um ministério próprio com o qual colobora na missão evangelizadora da Igreja. Ao responder este chamado o catequista coloca-se em um empenhativo processo formativo e engajamento comunitário.

Como a visão social e política dos leigos pode influenciar na qualidade do trabalho de catequese?

Ao assumir um ministério laical próprio, o batizado ilumina em um movimento recíproco a tanto a realidade eclesial quanto a própria vida. Ele agrega a realidade eclesial a dureza, as preocupações e as dificuldades concretas da vida que o cristão deve lidar e favorece ao magistério chaves para um diálogo contextualizado para que a Boa-Notícia continue sendo transmitida e compreendida pelo povo. Na realidade da própria vida, o caminho que conduz ao ministério proporciona ao batizado um aprofundamento das convicções da fé, sua assimilação interior e o seu engajamento na vida da Igreja e na sociedade na qual ele se torna um testemunho vivo do amor de Deus.

Por que existe hoje a uma grande carência na formação mistagógica para os catequistas, especialmente no Brasil?

A dimensão mistagógia é sem dúvida uma importante dimensão que volta a ser valorizada na Igreja. A carência de sua formação deve-se a muitos fatores, que variam desde a falta de formação catequética no curso de teologia (por exemplo, no curso de teologia de nossa universidade, a UCDB, ainda não oferece a disciplina específica de catequese) para a sensibilização dos futuros padres até mesmo na sensibilidade dos tempos que tende a valorizar um aspecto específico em detrimento a outros. O fato é que hoje existe uma atenção séria e necessária a dimensão mistagógica enriquecida com diversas reflexões.

Por que a catequese hoje está limitada na preparação aos sacramentos na Igreja Católica?

Na verdade existe um movimento crescente na Igreja aqui no Brasil para a implementação da IVC (Iniciação à Vida Cristã). Se em um primeiro momento a preparação catequística ao sacramentos era complementada nas famílias e na sociedade porque se respirava o catolicismo em todos os lugares, a situação atual é totalmente diferente, tanto pela diminuição de católicos quanto pelo indiferentismo e subjetivismo que marcam profundamente a nossa sociedade. A Igreja procura responder com uma proposta catequística que procura fundamentalmente promover o encontro pessoal do catequizando com Jesus Cristo, através de uma prática sistemática, mistagógica e com linguagem compreensível a mente mas que sobretudo fale ao coração.

Informações sobre as palestras do P. João Neto no ‘Catequistas Brasil’:

1.            Sexta-feira (02/02) às 14h00 – Auditório São João Paulo II – “A competência comunicativa do catequista”

2.            Sábado (03/02) às 15h30 – Auditório Santa Bernadete – “A competência comunicativa do catequista”