Início Reitor Mor Reitor-mor visita mausoléu do P. João Crippa em Campo Grande e conversa...

Reitor-mor visita mausoléu do P. João Crippa em Campo Grande e conversa sobre beatificação do salesiano

Arquidiocese de Campo Grande e Missão Salesiana de Mato Grosso estudam a possibilidade de pedir a abertura do processo de Beatificação do P. João Crippa

482
0
Dom Ángel Artime conversou com o Pároco Diocesano sobre a possibilidade de abertura de processo para a beatificação do P. João Crippa. Foto: MSMT

A Igreja Matriz de São José, região central de Campo Grande, foi construída por salesianos há quase 100 anos. O salesiano Padre João Crippa foi quem adquiriu o terreno e fundou a primeira “capelinha” que, com o tempo, acabou se tornando a Paróquia São José. Dentro da Igreja permanece o brasão dos Salesianos e imagens de Nossa Senhora Auxiliadora e São João Bosco, que remetem às raízes de quem a construiu.

Nesta sexta-feira (08/03) o Cardeal Ángel Fernández Artime visitou a Igreja, que é onde estão depositados os restos mortais do P. João Crippa. No local, há dezenas de ex-votos e mensagens de agradecimento por graças recebidas por fiéis. A paróquia, desde 2001 tem um sacerdote diocesano como pároco.

De acordo o P. Paulo Roberto de Oliveira, atual pároco da ‘São José’, já está marcada uma reunião para analisar a possibilidade de abrir um processo de beatificação e canonização do Padre João Cripaa. “Nós, da diocese de Campo Grande, vendo a resposta do povo a este homem, P. João Crippa, que trabalhou incansavelmente para o bem da Igreja, para os jovens, para os mais necessitados, vimos nisso um sinal que talvez deva provocar o início de um processo canônico de beatificação ou santificação para olhar para as suas virtudes heroicas”, explicou o sacerdote.

Ainda de acordo com o P. Paulo Roberto, é possível encontrar atitudes heroicas do P. João Crippa que podem leva-lo aos altares. “Nós vemos, nas atitudes dele, algumas virtudes heroicas, como fidelidade, sinceridade, simplicidade e, nós na diocese em diálogo com a Missão Salesiana de Mato Grosso e com a Congregação Salesiana, achamos que é possível. Nosso Bispo, Dom Dimas Lara Barbosa, acolheu, junto com todos os padres esse desejo. Então, demos os primeiros passos”, afirmou.

O Reitor-mor salesiano considerou muito boa a iniciativa. “É muito bom termos testemunhos de santidade de salesianos por aqui também”, declarou. A ideia já está nas mãos do P. Pierluigi Cameroni, SDB, responsável pelos processos de causa de santidade na Congregação Salesiana.

Durante a visita, um grupo de leigos apresentou o “Hino de São José”, composto para o padroeiro da comunidade pelos próprios fiéis da paróquia.