Início Reitor Mor Reitor-Mor Especial: Dom Ángel, homem de Deus e dos jovens

Reitor-Mor Especial: Dom Ángel, homem de Deus e dos jovens

322
0
Dom Ángel Artime no encontro com jovens da Paróquia NS Auxiliadora, em Campo Grande (MS). Foto: Arquivo MSMT

Com o lema “Testemunhas da radicalidade evangélica”, 224 Salesianos de Dom Bosco participaram do 27º Capítulo Geral da Congregação, realizado entre 3 de março e 12 de abril de 2014 na então Casa Geral de La Pisana (Roma). Entre eles estava Dom Ángel Fernández Artime, que havia sido nomeado poucos meses antes como Inspetor da nova Inspetoria Maria Auxiliadora. A nova inspetoria se formou pela união das Inspetorias Salesianas de Barcelona, ​​Valência e Sevilha, estabelecendo sua sede nesta última cidade. Porém, tudo mudou no dia 25 de março. No dia em que a Igreja celebra o “sim” de Maria na Anunciação, o então padre Ángel Fernández Artime disse “sim” à missão que seus irmãos salesianos lhe confiaram à luz do Espírito: ser Reitor-Mor da Congregação Salesiana . Tornou-se o 10º sucessor de Dom Bosco, sucedendo a Dom Pascual Chávez, que completava doze anos de mandato.

DAS ASTÚRIAS A ROMA, PASSANDO PELA ARGENTINA

As origens de Dom Ángel Fernández Artime estão nas Astúrias. Compartilha o mês de nascimento com Dom Bosco. Nasceu em 21 de agosto de 1960 em Gozón-Luanco. Sua família se dedicava, como muitas outras da região, à pesca. Aos 9 anos, algo extraordinário aconteceu com ele, como o santo de Turim. Dona María Sánchez Miñambres , benfeitora da obra salesiana de León e amiga da família, perguntou-lhe se queria ir estudar no Colégio Salesiano de León. No ano seguinte, realizou-se o sonho de estudar com os filhos de Dom Bosco.

Ele queria estudar Medicina. Porém, às portas da universidade, a vocação religiosa prevaleceu sobre a profissional. A resposta dos pais resolveu o discernimento: “Filho, esta é a tua vida. Se isso te faz feliz, vá em frente!”

No dia 3 de setembro de 1978 fez a primeira profissão como salesiano. Emitiu os votos perpétuos em 17 de junho de 1984 em Santiago de Compostela e recebeu o sacramento da Ordem em 4 de julho de 1987 em León, tornando-se sacerdote. Obteve a licenciatura em Teologia Pastoral, Filosofia e Pedagogia.

Na Inspetoria Salesiana de León, sua Inspetoria de origem, foi Delegado da Pastoral Juvenil, Diretor da escola de Ourense, membro do Conselho e Vigário Inspetorial. Entre 2000 e 2006, foi Inspetor.

Fez parte da comissão técnica preparatória do 26º Capítulo Geral. Em 2009 assumiu a missão de ser Inspetor da Província Argentina Sul, com sede em Buenos Aires. Nessa fase conheceu o cardeal Bergoglio, então arcebispo de Buenos Aires, com quem manteve uma colaboração rotineira.

No final do Capítulo Geral 27, o Papa Francisco recebeu em audiência os 257 capitulares. Dom  Ángel sempre se lembrou daquele reencontro no Vaticano marcado pelo humor. O Santo Padre perguntou-lhe: “Mas, Galego, o que te fizeram os Salesianos?” E, rindo, o Reitor-Mor pensou: “Pois é, você se meteu em uma boa encrenca”.

E sim, Dom Ángel Fernández foi a Roma com o horizonte posto em Sevilha, mas Deus tinha uma missão nova e inesperada preparada: tornar-se o 10º Sucessor de Dom Bosco.

‘DOM BOSCO HOJE’

Com este título sugestivo, o jornalista espanhol Ángel Expósito apresentou um livro no qual entrevistou o novo Reitor-Mor para atualizar a figura do fundador dos Salesianos com os desafios dos nossos dias. Dom Ángel deixou claro que este era o seu papel: ser Dom Bosco hoje.

E o que Dom Bosco faria agora? O Papa deixou claro ao Reitor-Mor e aos Salesianos: “Num momento de emergência, devemos procurar soluções de emergência, não ficar parados e não fazer nada”.

Como Reitor-Mor, a principal tarefa de Dom Ángel Fernández Artime tem sido a animação e o governo da Congregação juntamente com o seu Conselho Geral. As suas principais ideias foram recolhidas na Estreia de cada ano, bem como em muitas cartas e mensagens enviadas aos seus coadjutores salesianos, aos jovens e à Família Salesiana.

Ao longo destes 10 anos visitou quase todos os países com presença salesiana no mundo, o que lhe permitiu conhecer em primeira mão a realidade da Congregação. “Esta missão é um verdadeiro testemunho da obra realizada por Deus através de Dom Bosco, que dá esperança a milhares de jovens”, comentou certa vez.

Ele viajou para lugares remotos, como a Amazônia brasileira, onde se encontrou com comunidades indígenas. Esteve na Austrália por ocasião do centenário da presença salesiana no país. Na sua viagem à Coreia do Sul, perto da fronteira com a Coreia do Norte, rezou pela reunificação dos dois países. Ele também rezou pela paz na Síria, um país devastado pela guerra durante anos. Uma das suas últimas viagens levou-o ao campo de refugiados de Palabek, em Uganda, onde transmitiu uma mensagem de esperança.

Dom Ángel sempre demonstrou grande carinho pelos jovens, com muitas mensagens de confiança neles e de esperança no seu futuro. Ele os convidou a perseguir grandes ideais, a sonhar, a sair ao encontro dos outros, a ser testemunhas de fé em Deus, que os conduz pelo “caminho da felicidade autêntica”. Como X Sucessor de Dom Bosco, encarnou a fé, a esperança e a caridade no mundo juvenil.

BICENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE DOM BOSCO

Nesta década da missão de Dom Ángel à frente da Família Salesiana, um dos acontecimentos mais importantes foi a celebração do bicentenário do nascimento de São João Bosco, em 2015.

Muitas celebrações em todo o mundo serviram para recordar que Dom Bosco continua muito presente através da sua querida Família Salesiana e dos seus queridos jovens.

O Papa Francisco juntou-se às celebrações com a sua presença em Valdocco (Turim), em junho daquele ano, onde foi recebido pelo próprio Reitor-Mor e rodeado por milhares de jovens.

CG28

Depois de um primeiro sexênio intenso, o Capítulo Geral 28 da Congregação enfrentou a questão “Que salesianos para os jovens de hoje?”. A assembleia, com 223 capitulares e 20 convidados, começou na data prevista, 16 de fevereiro de 2020. No entanto, a propagação do coronavírus no norte da Itália obrigou a encurtar os prazos. No dia 11 de março, Dom Ángel Fernández Artime foi reeleito Reitor-Mor e três dias depois foi concluído o CG28.

A pandemia da COVID-19 acabava de ser declarada, por isso o início deste segundo mandato de D. Ángel à frente da Congregação foi marcado pela dor e pela incerteza. Contudo, manteve sempre um discurso esperançoso: “Gostaria de aproveitar para convidar à solidariedade, à fraternidade, à caridade e, para nós que somos crentes, também à oração com fé no Deus que não faz magia, mas está próximo. na nossa caminhada, às vezes uma caminhada cansativa como a atual”, expressou em entrevista.

CARDEAL FERNÁNDEZ ARTIME

No dia 9 de julho de 2023 ocorreu um terremoto para a Família Salesiana com epicentro no Vaticano. Durante a tradicional oração do Angelus daquele domingo, o Papa Francisco anunciou a nomeação de novos cardeais. Dom Ángel Fernández Artime foi um dos escolhidos, embora ele próprio tenha recebido a notícia “com surpresa” e até pensando que poderia ser “um erro”, como reconheceu posteriormente em entrevista.

Após o encontro com o Santo Padre, o Reitor-Mor enviou à Família Salesiana uma carta para comunicar as novidades sobre a animação e o governo da Congregação. A celebração do 29º Capítulo Geral foi antecipada um ano, para fevereiro de 2025. Dom Ángel continuaria servindo como X Sucessor de Dom Bosco por mais alguns meses.

O consistório para a criação de novos cardeais aconteceu no no dia 30 de setembro do ano passado na Praça de São Pedro. “Faz-nos bem refletir sobre a imagem da orquestra, para aprendermos cada vez melhor a ser uma Igreja sinfônica e sinodal. Proponho-o particularmente a vós, membros do Colégio Cardinalício, na reconfortante confiança de que temos o Espírito Santo como mestre, – Ele é o protagonista -: mestre interior de cada um e mestre de caminhar juntos”, explicou o Papa Francisco. em sua homilia.

Poucos meses depois, no sábado, 20 de abril de 2024, a Basílica de Santa María Maggiore, em Roma, acolheu a ordenação episcopal do cardeal Ángel Fernández Artime e a sua posse como arcebispo de Ursona. Naquele momento anunciou-se a dispensa que Dom Ángel recebeu para continuar como Reitor-Mor até 16 de agosto deste ano, coincidindo com o aniversário do nascimento de Dom Bosco.

Assim, em plena celebração do bicentenário do sonho de nove anos, chegará ao fim o sonho de Deus para Dom Ángel Fernández Artime como Reitor-Mor.

Reportagem publicada originalmente no Boletim Salesiano da Espanha