Início Pastoral Juvenil Vocacional Pastoral Vocacional realiza Convivência de Aspirantes em Meruri

Pastoral Vocacional realiza Convivência de Aspirantes em Meruri

94
0
Aspirantes realizaram momentos de formação, oração e aprofundamento vocacional em terras missionárias salesianas. Foto: MSMT

A semana de 24 a 30 de julho foi marcante para os 10 aspirantes à vida religiosa na Inspetoria de Campo Grande. Eles participaram da segunda convivência deste ano na presença missionária de Meruri (MT), onde puderam conviver com as comunidades missionárias e conhecer o trabalho dos salesianos e das Filhas de Maria Auxiliadora junto aos povos originários bororo e xavante.

A experiência começou com a viagem até Meruri, passando pela presença salesiana de Rondonópolis, onde foram recebidos pela comunidade para o almoço. No início da noite, o grupo chegou a Meruri, onde foi recebido pelo diretor da presença missionária, P. Andelson Dias de Oliveira. Ele apresentou a comunidade aos aspirantes e um pouco do trabalho feito pelos salesianos no local.

Na terça-feira, após a oração da manhã com Lectio Divina conduzida pelos Tirocinantes Roberto Brito e Vinícius Martins, os aspirantes tiveram uma manhã e tarde reservadas para formação com a psicóloga Zélia Akemi, com o tema “Somos indivíduos em uma Comunidade”. À noite, a formação continuou com o tema “A Missão de Meruri e seus desafios”, apresentada pelo P. Andelson. Um momento bastante proveitoso com espaço para perguntas sobre a atividade missionária salesiana junto aos bororo.

No dia seguinte, quarta-feira (26/07), após a Lectio Divina dirigida pelos tirocinantes, houve um momento de formação sobre a cultura Boe-Bororo, apresentada pelos professores indígenas Lauro Lopes Leandro Pariko Ekureu e Mariel. Na mesma manhã, foi feita uma formação sobre “Vida Consagrada: Experiência da Assistência”, apresentada pelo Tirocinante Roberto Brito.

Na parte da tarde, o secretário Inspetorial, P. João Bosco Monteiro Maciel apresentou a história dos 130 anos da Inspetoria Salesiana de Campo Grande, com destaque para a atividade entre os povos Boe Bororo e Xavante. No final da tarde, houve a oração do Terço e a Santa Missa com Adoração ao Santíssimo. À noite, os aspirantes organizaram o Oratório Festivo para as crianças da comunidade.

Já na quinta-feira (27/07), após a oração da manhã com Lectio Divina, os aspirantes seguiram para a presença missionária salesiana de São Marcos. Lá foram recebidos pelo P. Douglas Chrystiano que coordenou a formação sobre “A missão Salesiana junto aos Xavante”. À tarde, todos visitaram a aldeia e foram conhecer o Rio São Marcos. À noite, retornaram a Meruri, onde tiveram o tradicional ‘Boa Noite’ com o Ir. Dário Costa Matos.

A sexta-feira teve uma formação diferenciada. Após a oração da manhã com Lectio Divina, os aspirantes foram visitar o local conhecido como “Tachos” aonde chegaram e estão sepultados os primeiros salesianos missionários na região. No local, o P. João Bosco presidiu a Santa Missa. Essa experiência foi o tema de uma partilha fraterna realizada à noite.

Uma subida ao Morro de Meruri foi a forte experiência vivida pelos aspirantes no sábado pela manhã. No alto do morro foi feita a oração da manhã, meditando sobre a Transfiguração do Senhor, coordenada pelo tirocinante Roberto Brito. Ainda de manhã, P. João Bosco realizou a formação sobre a “Causa de Martírio dos Servos de Deus, P. Rodolfo Lunkenbein e Simão Bororo”. Ainda pela manhã, o delegado inspetorial para a Pastoral Vocacional, P. Aldir da Silva fez uma formação sobre os passos do discernimento vocacional. À tarde, cada aspirante fez uma avaliação da própria caminhada vocacional e, em seguida, todos fizeram um passeio até a cachoeira próxima. À noite, com a comunidade Boe Bororo reunida, todos rezaram juntos um Terço Luminoso, organizado pelos jovens da presença salesiana de Meruri.

No domingo (30/07) a convivência dos aspirantes foi encerrada com a Santa Missa, às 6h00. Logo após, todos retornaram a Campo Grande, até Casa São José, sede inspetorial. Para o delegado inspetorial para a Pastoral Vocacional da Missão Salesiana de Mato Grosso, a convivência dos aspirantes em território missionário superou positivamente as expectativas. “Conviver e refletir sobre a própria vocação nos lugares regados pelo sangue e suor dos missionários salesianos ajudou esses jovens a aprofundarem as bases da própria formação religiosa sobre o legado histórico da nossa Inspetoria. Os aspirantes puderam vivenciar as primícias da realização do sonho de Dom Bosco para os salesianos na América do Sul”, declarou P. Aldir da Silva.