Início Comunicação Social Em Valdocco, cerimônia de encerramento do DBGYFF e anúncio dos vencedores

Em Valdocco, cerimônia de encerramento do DBGYFF e anúncio dos vencedores

56
0

(ANS – Torino) – Nos dias 18 e 19 de novembro, em 270 locais de 50 países ao redor do mundo, foram realizadas as exibições dos 110 curtas-metragens selecionados entre os concorrentes do DBGYFF e as cerimônias comemorativas. Na sexta-feira, 19 de novembro, foi realizado, em Valdocco, o evento final, durante o qual foram anunciados os vencedores das várias categorias.

A cerimônia de encerramento do “Don Bosco Global Youth Film Festival” ocorreu, a partir das 18 horas, no fuso da Itália, no Teatro Grande de Valdocco, com a presença do Reitor-Mor, P. Ángel Fernández Artime, do Conselheiro para a Comunicação Social, P. Gildasio Mendes, e do Diretor do Festival, P. Harris Pakkam. Também marcou presença na cerimônia a convidada de honra Cristina Priarone, Presidente da “Italian Film Commissions” e membro do Grande Júri.

Após as boas-vindas do Sr. Alberto Rodríguez, Presidente da Fundação ‘DON BOSCO NEL MONDO’, a cerimônia começou, com um discurso sobre o significado e a finalidade do Festival, do percurso que conduziu à sua realização e, por fim, a exibição de alguns curtas-metragens das diferentes categorias concorrentes. As pessoas que compareceram presencialmente e o público que acompanhou o evento ao vivo pelo Facebook puderam ver e apreciar curtas metragens, ‘live action’, videoclipes e curtas de animação. Todos os filmes, inspirados no tema “Movidos pela Esperança”, foram aplaudidos pelos presentes, que admiraram a originalidade, a qualidade e a grande sensibilidade que distinguiram os jovens diretores.

Como bem lembrou o Reitor-Mor: “Os jovens são capazes de fazer coisas extraordinárias, mesmo quando têm apenas um celular à disposição”. O Sucessor de Dom Bosco expressou sua alegria por ter acolhido este grande acontecimento justamente em Valdocco, imaginando a alegria de Dom Bosco e de todos os Santos Salesianos pelo objetivo alcançado com esta festa, caracterizada acima de tudo, pelo protagonismo juvenil.

Em seu discurso, o Diretor do Festival, P. Harris Pakkam, explicou a trajetória do Festival e agradeceu a todos os que o tornaram possível. “Este Festival é um sonho que se tornou realidade e esperamos que continue a dar frutos também no futuro. Começamos a pensar nisso, humildemente, com uma pequena equipe, para oferecer aos jovens um espaço onde pudessem se expressar”, disse.

Também demonstrou grande entusiasmo pelo evento a convidada de honra, Sra. Priarone, que pediu aos jovens que continuem a perseguir o sonho do cinema, porque, mais do que qualquer outra arte, o cinema é capaz de dar voz às emoções. “Fazer parte de um júri formado por membros de todo o mundo foi uma experiência interessante. É preciso dizer que ocasiões como esta trazem valores e abrem o olhar para conteúdos como a esperança, que é sempre bom ter em mente”, lembrou Cristina Priarone.

E foi ela que, junto com o Reitor-Mor, entregou os prêmios aos vencedores, conectados por meio da plataforma Zoom. Ao final da cerimônia de premiação, foram entregues placas de reconhecimento a todos os que trabalharam na realização do Festival. Por fim, foi cantado um hino a Dom Bosco.

Os 36 prêmios para os vencedores também consistem numa quantia em dinheiro.  Os primeiros classificados dos 15 prêmios melhores no mundo, receberam um valor de €5.000, os segundos 3.000 e os terceiros 2.000. Os vencedores dos outros prêmios, de todas as outras categorias, receberam 2.500€ cada.

Entre os 15 PRÊMIOS “MELHORES GLOBAIS”, na categoria CURTA AO VIVO (LIVE-ACTION, de 1 minuto), o primeiro prêmio foi para o curta Epiphany, de Gabriel Cerqueira, do Brasil; o segundo, Special Glasses, foi para Jose Borregales, da Venezuela; e do terceiro El Sol, para Maria Nazareth Castillo Alfaro, da Costa Rica. Em seguida, na categoria CURTA-METRAGEM AO VIVO (LIVE-ACTION, até 10 minutos), o primeiro prêmio foi concedido a Delirious, de Jasmina Huynh, da Áustria; o segundo para Hope and her two daughters, de Chloe Potamiti, do Japão; e o terceiro para Self Theraphy, Mohammed Zalbak, da Bélgica. Para a categoria CURTA DE ANIMAÇÃO (duração de até 1 minuto) o primeiro prêmio foi atribuído a Corazón Azul, de Daniel Flamenco, de El Salvador; seguido pelo segundo High Tide, de Paula Astorga Benito, da Espanha; e pelo terceiro The Magik Change, por Monami Roy, da Índia. Na categoria CURTA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO (duração de até 5 minutos), o primeiro prêmio foi atribuído a The Night of Men, de Raquel Arías, da Espanha; o segundo, para The Fisherman, de François Balanant, da França; enquanto o terceiro para A little more blue, de Sugandha Bansal, da Índia. Na categoria VIDEOMUSICAL (com duração de até 5 minutos), o primeiro prêmio foi para Thenupfu Ruli, de Albert Seluokuolie Rutsa, India; seguido pelo segundo lugar, Take it easy, de Thamizh Vannan, India; e pelo terceiro Nel Cuore del mondo, de Simone Baldi, Itália.

Entre os 6 MELHORES PRÊMIOS POR CATEGORIA, o prêmio de MELHOR NARRATIVA “Ideia Original” foi para The Priceless Art, de Mohamed Asif Hameed, da Índia. O prêmio de MELHOR ROTEIRO “Narração Concisa” foi para Grains of Sand, de Liviu Rotaru, da República da Moldávia. O prêmio de MELHOR CINEMATOGRAFIA “Imagens Espetaculares” foi conquistado por Behind the gate, de Roksolana Khanas, da Ucrânia. O prêmio de MELHOR DESIGN DO SOM “Claro e Limpo” foi para Moved by Hope, de Charity Chariet Pinaloya, de Uganda.

O prêmio de MELHOR PONTUAÇÃO ORIGINAL “Coluna Sonora Original” foi para Amma, Rakibul por Hasan Reza, do Bangladesh. O prêmio de MELHOR MONTAGEM “Precisão no corte” foi para Frame of Mind, de Birinchi Kumar Gogoi, da Índia.

Entre os 6 PRÊMIOS JOVENS MELHORES o de MELHOR JOVEM ESCRITOR “Nova Perspectiva” foi concedido a Un Tipo de Magia, de Hernán Galardi, Argentina. O prêmio MELHOR JOVEM COMPOSITOR “Ideias geniais” foi para Kanavugal Kaanbom, de Anto Joe, da Índia. O Prêmio MELHOR JOVEM ATOR “Grande interpretação” foi para The Ticket, de Andre Tidori, Aleppo, Síria. O prêmio de MELHOR ATRIZ JOVEM “Grande interpretação” foi levado por The Bearers of Hope, de Teresa Maria dos Santos da Cruz Hernández, de Timor-Leste. O prêmio de MELHOR JOVEM DIRETOR (Animação) “Criatividade e Inspiração” foi para Texting with your nose, de Adam Zheng, Estados Unidos. O prêmio de MELHOR JOVEM DIRETOR (live-action) “Grande Próxima Geração” foi para Greedy Shadow, de Ji Hae Yoon, Coreia do Sul.

Entre os 6 MELHORES PRÊMIOS CONTINENTAIS, o prêmio MELHOR AFRICANO foi para Moved by Hope, de Gilbert Olanya, Uganda; o MELHOR ASIÁTICO foi para Education is our Hope, de Daniel Jaojian Gangmei, Índia; o MELHOR OCEÂNIA foi para Bart, de Angelo Dominic Aguila, Filipinas; o MELHOR EUROPEU para The Light of Hope, Szymon Gil, Tarnowskie Gory, Polônia; o MELHOR INTER-AMÉRICA para Los Chicuras, de Alejandro Saavedra, México; e o MELHOR AMERICA CONE SUL para Flying Machine, de Juliano Rocha, Gama, Brasil.

Entre os 3 PRÊMIOS DE ESCOLHA DO JÚRI, o de CURTA-METRAGEM FAVORITO DO JÚRI, Live-action favorito, foi para Gama, Bagu Bagu, Índia, enquanto o de CURTA-METRAGEM FAVORITO DO JÚRI Animação favorita foi atribuído a Vice-versa, de Kristina Kesler, Ryazan, Rússia e o VIDEO MUSICAL FAVORITO DO JÚRI, Videoclipe de Música Favorita foi para Listen, de Zinho Fernandes, Índia.

O evento ainda pode ser assistido em streamingna página Facebook da ANS e na página do DGBYFF em italiano.