Início Missões Indígenas Bispo da Diocese de Barra do Garças ministra Sacramento da Confirmação a...

Bispo da Diocese de Barra do Garças ministra Sacramento da Confirmação a jovens na Terra Indígena Sangradouro

115
0
Dom Protógenes ministrou o Sacramento da Crisma a 50 jovens xavante em Sangradouro. Foto: MSMT Sangradouro

No último domingo, dia 25 de junho, a comunidade da Terra Indígena Sangradouro vivenciou um dia de grande alegria e celebração. O bispo da Diocese de Barra do Garças, dom Protógenes José Luft, esteve presente e presidiu a Eucaristia dominical, onde ministrou o Sacramento da Confirmação a cinquenta e dois adolescentes e jovens das aldeias locais.

A cerimônia, que contou com uma expressiva participação do povo e da comunidade salesiana local, foi concelebrada pelo pároco salesiano, padre Juan Carlos e pelo vigário, missionário salesiano, P. Joseph Tran Van Lich. A Eucaristia foi um momento especial de renovação da fé e de fortalecimento espiritual para os jovens que receberam a Confirmação.

Após a celebração, foi realizado um conjunto de apresentações organizadas pelo padre Joseph Lich e pelo setor pastoral, com foco nos cantos dedicados ao Coração de Jesus na língua Xavante. Essas apresentações são o resultado de um estudo promovido nas aldeias, que busca manter viva a tradição dos cantos do povo xavante na liturgia.

A presença do bispo dom Protógenes José Luft e a realização da Eucaristia com a Confirmação dos jovens demonstram a importância dada pela Igreja Católica à comunidade indígena da Terra Indígena Sangradouro. A valorização da cultura e da espiritualidade dos povos indígenas é essencial para promover a inclusão e o respeito às suas tradições.

A comunidade local expressou sua gratidão pelo momento de fé e pela oportunidade de vivenciar a cerimônia sacramental. A presença do bispo e a realização das apresentações em língua Xavante foram momentos de encontro, celebração e fortalecimento da identidade cultural da Terra Indígena Sangradouro.

Fotos e registros do evento foram compartilhados nas redes sociais, levando a mensagem de esperança e união entre os povos. A celebração ressalta a importância do diálogo intercultural e do respeito às diferenças, promovendo a valorização e a preservação das tradições indígenas.