Você está em:    Home      Notícias      Dia a Dia Salesiano      O Vigário do Reitor-Mor: “Que a Congregação continue sendo viva e profética”

O Vigário do Reitor-Mor: “Que a Congregação continue sendo viva e profética”

16 de outubro de 2020

Primeiramente foi Inspetor da ‘Circunscrição Especial Piemonte-Vale d’Aosta’, depois aceitou o desafio de animar como Conselheiro uma Região apenas instituída após o CG27– a Mediterrânea – : este é o P. Stefano Martoglio, hoje Vigário do Reitor-Mor, um salesiano com denso ‘curriculum vitae’ que não se desvia das responsabilidades. Hoje raconta a ANS o seu recente passado e os seus sonhos para o futuro.

Que traz consigo da experiência do CG28?

A experiência do Capítulo Geral é sempre uma experiência de Igreja e de Congregação, algo que lhe abre os olhos e o coração… Sempre, também desta vez, foi assim.

Desta vez – mais do que os capítulos precedentes de que participei – impressionou-me a grande sintonia dos Capitulares sobre uma visão de fundo e sobre os problemas que a Congregação, como é normal que seja, está a atravessar. Impressionou-me deveras! Também porque muitos Capitulares não nos conhecíamos: muitos faziam a experiência capitular pela primeira vez… Houve entretanto essa grandíssima sintonia de visão e um entendimento extensamente profundo sobre a caminhada que como Congregação devemos fazer. Julgo-a uma expressão claríssima da ação do Espírito Santo.

No sexênio passado quais foram os eixos fundamentais do seu trabalho?

No sexênio passado tive a fortuna de poder acompanhar a nova Região Mediterrânea, nascida do CG27. Exatamente nesse acompanhamento de uma Região nova, nascida da junção de duas precedentes, fiz uma experiência magnífica de Congregação. Não uma soma, mas a construção – junto com os Inspetores e todos os irmãos – de uma nova identidade, numa região não apenas internacional mas também intercontinental: as presenças salesianas no norte da África, em contexto islâmico; as presenças preciosas e ensanguentadas do Oriente Médio; toda a faixa da Europa meridional, de Portugal à Romênia. Uma realidade magnífica, pois, rica de história e de tradição…, mas com grandes inovações na corresponsabilidade laical, no “permanecer” em contextos difíceis e, por isso, importantíssimos… E com uma Família Salesiana rica. Rica e viva.

Nestes seis anos, como sonha a Congregação e a Família Salesiana?

O sonho, que é também tarefa, é que a Congregação continue sendo viva e profética. O nosso carisma possui um viço e uma vitalidade imensos. Sua atualidade é impressionante… Ser proféticos é, portanto, saber liberar – como Congregação e como Família Salesiana – toda essa vitalidade: para nós e para a Igreja.

A Família Salesiana, tão bem encaminhada, seja cada vez mais um movimento de “gente de Fé”, à escola de Deus sobre os passos do carisma salesiano. Um movimento de ‘Fiéis’, laical e inserido na vida da Igreja.

Por: INFOANS

Comments

comments

Comente!

Contato

  • +55 67 3312 6400
  • Rua Pe João Crippa, 1437
  • CEP 79002-390 - Campo Grande, MS