Você está em:    Home      CG 28      GC28: “Que salesianos para os jovens de hoje?” Os jovens oferecem suas sugestões

GC28: “Que salesianos para os jovens de hoje?” Os jovens oferecem suas sugestões

4 de março de 2020

(ANS – Turim) – A terça-feira, 3 de março, foi o dia da primeira colheita de frutas. De fato, o dia começou com a partilha do trabalho realizado pelas quatro comissões do primeiro núcleo: “prioridade da missão salesiana com os jovens”. A abordagem seguida foi a proposta pelo Istrumentum Laboris, inspirada no caminho sinodal: reconhecer, interpretar, escolher.

A partilha entre religiosos que representam uma variedade tão grande de contextos juvenis e salesianos tem sido tão rica quanto sincera ao destacar pontos fortes, limitações e fraquezas. É possível sintonizar o que surgiu ouvindo “ao vivo” algumas das expressões que surgiram na sala de aula por aqueles que apresentavam o trabalho das comissões.

Os jovens são nossos profetas e sua vida, tanto em seus esforços quanto em seu potencial, é uma profecia para nós. Nós salesianos, com sofrimento, observamos que nem sempre conhecemos e vivemos no mundo dos jovens e que existe uma distância emocional e efetiva entre nós e eles. Eles nos pedem ‘tempo’ e nós apenas damos ‘espaço’.

A revolução é voltar ao primeiro amor, ser uma Congregação dos pobres para os pobres: isso nos pede que repensemos nosso modo de vida, nossa vida religiosa, mais simples, palpavelmente fraterna e mais pobre, especialmente onde as obras ocupam mais espaço da Grande Obra, que é o carisma.

‘Amorevolezza’ e gentileza como o DNA do salesiano que sabe viver a pedagogia da ternura: reabilitar o afetivo como elemento-chave na aliança entre adulto e jovem. ‘As pessoas não se lembram do que você disse ou do que você fez, mas como você as fez sentir’ (Maya Angelou).

Acreditamos que o contexto mais adequado para o Sistema Preventivo é a família “.

No entanto, as contribuições que realmente tocaram o coração de todos, vibrantes e animadas com forte energia, são as dos jovens. Cada um deles interveio na sala de aula, expressando a alegria de poder falar “com meu pai, com minha casa”.

Pediram francamente que os salesianos fossem simples e, em tudo, Dom Bosco entre eles, sem temores e sem esperar que os jovens se adaptassem às horas religiosas e aos “pacotes” de respostas pré-confeccionadas e estruturas preparadas sem que eles fossem participantes. Eles não estão procurando companheiros com autoridade, mas que sejam “Dom Bosco de hoje”, prontos para caminhar ao lado deles e construir amanhã com eles, como aconteceu com os primeiros jovens que em Turim, com Dom Bosco, deram à luz a Congregação.

Entre as referências mais fortes das quais foram porta-vozes: maior abertura ao dom que as mulheres têm na Igreja e na Família Salesiana; ecologia não como uma tarefa extra entre outras, mas como o único futuro para todos e especialmente para os jovens; estar com os jovens e ao lado dos jovens, começando por aqueles que se orientam para a vida salesiana: “Por favor, não os faça envelhecer rapidamente e afastar-se assim que entrarem em suas casas de formação!”.

À tarde, retomamos o trabalho das comissões no segundo núcleo: “Perfil do salesiano hoje”.

Fotos no ANSFlickr

Comments

comments

Comente!

Contato

  • +55 67 3312 6400
  • Rua Pe João Crippa, 1437
  • CEP 79002-390 - Campo Grande, MS