Você está em:    Home      Notícias      Dia a Dia Salesiano      Fiéis da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora mantém viva Missa da “madrugada”

Fiéis da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora mantém viva Missa da “madrugada”

23 de julho de 2020

De segunda a sexta-feira, na paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, em Campo Grande (MS), acontece a chamada Missa da Madrugada, que é celebrada às 5h45 da manhã. Repleta de fiéis assíduos, apesar da pandemia do Covid-19 e com as regras de biossegurança, continua animada pelos que começam as atividades rotineiras na presença do Senhor Jesus – aurora do coração dos cristãos católicos.

Mas, o que leva uma pequena multidão a participar da celebração da ceia de Jesus Cristo, antes do nascer do sol? Orlando Mashima, coordenador do grupo de ação social, denominado Vicentinos, afirma que o dia “flui melhor depois da Eucaristia porque o corpo de Jesus alimenta a alma e também nos dá forças para vencer as dificuldades da vida”. O senhor Mashima afirma ainda que, com a Covid-19, o número de famílias atendidas pelos Vicentinos aumentou, uma vez que muitos perderam o emprego e os participantes das missas têm sido os maiores colaboradores das ações de assistência às famílias carentes e/ou em situação de vulnerabilidade. Segundo Orlando, desde o agravamento da situação sanitária do município, há quatro meses, foram arrecadadas mais de três toneladas de alimentos que foram distribuídos aos necessitados, beneficiando inúmeras pessoas.

De acordo com o Catecismo da Igreja Católica (CIC), em seu artigo 3º, 1323 a Eucaristia é sacramento de piedade, sinal de unidade, vínculo de caridade. Por isso, deve se estender para além dos limites da área de culto a Deus. Nesse sentido, a prática caritativa de criar ações de apoio aos pobres e aos enfermos, entre os membros da igreja revela a face amorosa de Jesus Misericordioso – ou seja, o céu acontece no tempo, no agora, na partilha realizada não somente na comunhão, mas, também na vida e com os bens materiais.

Na missa da madrugada, também se tem doses de conhecimento da palavra divina pelas leituras dos livros sagrados e pela formação catequética dada pelo pároco P. Orozimbo de Paula Júnior e pelo vigário, Pe. João Victor Ortiz. A cada meditação da Bíblia, feita pelos sacerdotes, amplia-se o aprendizado na prática das virtudes humanas e cristãs, a fim de ser útil no serviço a Deus, com gestos de fraternidade, compaixão pelo próximo, palavras e ações concretas de doação ao outro, completa Maria dos Santos.

O testemunho de quem vive a missa diária, dissipa as dúvidas de quem acredita em Deus mas, deixa-o para depois, na esperança de uma vida eterna, sem entender que o céu começa hoje, aqui e agora, uma vez que, o amanhã é incerto e ainda demora.

A Eucaristia é a “fonte e o cume da vida cristã”, afirma o Catecismo da Igreja Católica (CIC 1324). É na mesa eucarística que acontece a comunhão no corpo e sangue de Jesus Cristo. Na ceia do altar do Senhor, os batizados formam unidade porque se alimentam da palavra e da carne do próprio Deus, na segunda pessoa da Santíssima Trindade como nos revela, o capítulo 6 Evangelho de São João.

A participação diária no banquete, no qual, o próprio Deus se dá como alimento, evidencia a dependência do ser humano para continuar a existir em união com o salvador. Essa intimidade com Cristo, pela Eucaristia, reaviva a alma impelindo-a à prática caridade, perpetuando o amor ágape, ensinado por Jesus, garante Maria dos Santos, que vai à missa diariamente.

Lucinéia Ramos – PASCOM – Paróquia N.S. Auxiliadora

Comments

comments

Comente!

Contato

  • +55 67 3312 6400
  • Rua Pe João Crippa, 1437
  • CEP 79002-390 - Campo Grande, MS